• Bem-vindo à ADAMA

    Associação dos Amigos da Mama de Niterói - RJ

    Saiba Mais
  • Saiba tudo sobre:

    a nossa Associação, a equipe, os eventos, fotos e muito mais!

    Saiba Mais

Quem
Somos

Uma ONG, em Niterói-RJ, voltada para a "Causa Câncer de Mama".

Leia Mais

NOSSAS
AÇÕES

Projetos "Acolhimento", "Cidadania" e "Educar Para Salvar".

Leia Mais

Autoexame
das Mamas

Junto com a Mamografia, o autoexame faz toda a diferença em sua vida.

Leia Mais

Câncer
de Mama

Nossas referências para que você entenda mais sobre a doença.

Leia Mais

NA LUTA CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Outubro Rosa 2019

Um Pouco de Rosa o Ano Todo

Durante o mês de outubro, a ADAMA fez 151 intervenções para levar informação de qualidade à população. Foram 20 panfletagens; 103 palestras; 22 apresentações das Adametes; 1 iluminação; 2 caminhadas; 1 corrida de rua; 2 shows beneficente; 1 Moção da Câmara dos Vereadores.


Segundo o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva - INCA, o Outubro Rosa nasceu para estimular a participação da população no controle do câncer de mama...


NA LUTA CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Últimas Notícias

LIVE: PROJETO FRATERNI...

segunda-feira, 6 de julho de 2020

Veja Mais

LIVE: A IMPORTÂNCIA DO...

sexta-feira, 3 de julho de 2020

Veja Mais

PLATAFORMA ZOOM: ANIVE...

sexta-feira, 3 de julho de 2020

Veja Mais

Nosso Compromisso Com A Causa "Câncer de Mama"

NÚMEROS IMPORTANTES EM 2019

Acolhimentos

55

Eventos

242

Psicologia Em Grupo

1250

Fisioterapia Em Grupo

750

Psicologia Individual

123

Fisioterapia Individual

15

Eventos Outubro Rosa

151

Próteses Mamárias Confeccionadas

9

NA LUTA CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Projeto "Amigas da Vida"

O Renascer

2016

Ver

O Empoderamento da Mul...

2014

Ver

A Redescoberta da Vida...

2012

Ver

NA LUTA CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Equipe Voluntária

Thereza Cypreste
Fundadora
Teresa Gianelli
Presidente da ADAMA
Paula Angelo
Psicóloga 
Sanandá Sasse
Fisioterapeuta
Maria Marlene
Responsável por eventos
Regina Fernandes
Psicóloga
Thatiana Barros
Psicóloga
Assunção Ferreira
Acolhimento
Gabrielle Mangeon
Fisioterapeuta
Marcos
Cabelereiro

NA LUTA CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Agenda

  • Em breve, novos eventos!

NA LUTA CONTRA O CÂNCER DE MAMA

Calendário Amigas da Vida 2016

  • Parecia que estava afundando, afogando minha vida... Hoje eu quero saúde. Minha vida é mais valiosa agora.

    JANEIRO - Angella Batista - 28 anos, diagnosticada aos 27

  • Um choque. Achei que ia morrer. Chorei embaixo do chuveiro. Parecia que a água estava levando tudo... Reformulei tudo na minha cabeça. Hoje vejo a vida com mais leveza.

    FEVEREIRO - Selma Antunes - 58 anos, diagnosticada aos 44

  • Fiquei preocupada com a família, minha fé foi minha força. Hoje quero ser feliz. A vida é feita de bons momentos.

    MARÇO - Maria Ruth Demori - 68 anos, diagnosticada aos 63

  • Fiquei sem chão, andei pela rua sem saber o que fazer... O câncer foi um divisor de águas em minha vida. Agora sou mais feliz.

    ABRIL - Eliana Carvalho - 58 anos, diagnosticada aos 47

  • Tive medo, pavor. Minha força está em meus filhos e marido. Hoje sou uma outra mulher mais forte, não me derroto.

    MAIO - Jusséa Porto - 57 anos, diagnosticada aos 47

  • Foi difícil de aceitar, foi um susto, um sofrimento. Hoje me sinto preparada para a vida. Agora não tenho mais medo de nada.

    JUNHO - Beth Mayo (irmã de Maria de Nazaré) - 71 anos, diagnosticada aos 64

  • Foi como se não estivesse acontecendo comigo. Procurei não pensar. Simplesmente ignorei. Agora mudei, penso mais em mim. Quando dá eu faço as coisas quando não dá, não faço.

    JUNHO - Maria de Nazaré de Souza (irmã de Beth Mayo) - 61 anos, diagnosticada aos 54

  • Foi como se fosse um sonho, mas não fiquei assustada. Espero por alguém para curtir a vida comigo. Nasci para ser feliz.

    JULHO - Glaucia Martins - 57 anos, diagnosticada aos 55

  • O mundo caiu, chorei muito quando meu cabelo caiu. Tenho pensamento positivo, estou sempre alegre, adoro rua.

    AGOSTO - Dinah de Souza - 70 anos, diagnosticada aos 63

  • Fiquei triste, chateada. Parecia que o mundo ia se acabar. Sofri muito... Agora resolvi não sofrer mais. Penso mais em mim.

    SETEMBRO - Jussara Monteiro - 58 anos, diagnosticada aos 57

  • Sempre pensei que para se morrer basta estar viva. Hoje eu enxergo melhor a vida, porque meu espírito é muito jovem.

    OUTUBRO - Ciléa da Matta - 84 anos, diagnosticada aos 83

  • Foi um choque no início, pensei que ia morrer, depois recuperei minhas forças. Hoje curto os momentos, faço até mais do que antes.

    NOVEMBRO - Maísa Vasconcelos - 54 anos, diagnosticada aos 44

  • Uma sentença de morte. Sofri muito... Hoje aprendi a respeitar o sentimento das pessoas. Aproveito a vida como se esse minuto fosse o último.

    DEZEMBRO - Neuracy Maia - 55 anos, diagnosticada aos 37

©2020 Associação dos Amigos da Mama